‘Esta Criança’ destaca Uberlândia na rota dos melhores espetáculos do Brasil

Renata Sorrah dispensa apresentações. Ela já interpretou grandes papeis na TV, no cinema e no teatro. O diretor da Cia Brasileira de Teatro, Márcio Abreu, define a atriz como notável. Segundo ele, Sorrah marca a história recente do teatro no Brasil e foi responsável ou participou de montagens antológicas que vão de Tchekhov a Fassbinder, de Pirandelo a Botho Strauss. “Tem um repertório invejável e um diálogo intenso com artistas de várias gerações”, disse.

Renata Sorrah estará com Márcio Abreu na peça “Esta Criança”, no Teatro Municipal de Uberlândia de 18 a 20 de agosto,às 20h30. Os ingressos já estão à venda por R$ 40 (meia-entrada) e R$ 80 (inteira), no site Megabilheteria, na Concessionária Toyota Futura (avenida João Naves de Ávila, 4565- Santa Mônica) e na loja Mangini, no Uberlândia Shopping.

“Esta Criança” é uma peça preocupada em aproximar o teatro da vida sem disfarces, em que a intimidade é revelada em situações-limite. Uma sequência vertiginosa de momentos de intensidade entre pais e filhos. Laços familiares desvendados de maneira direta e concisa. “Esta Criança” (Cet Enfant) é umdos textos mais traduzidos e montados fora da França.

No Brasil, o espetáculo ‘Esta Criança’ já recebeu várias premiações, entre elas o Prêmio Shell de Melhor Direção para Márcio Abreu, de Mellhor Atriz para Renata Sorrah, de Melhor Cenário para Fernando Marés e de Melhor Iluminação para Nadja Naira.

A Companhia Brasileira

A Companhia Brasileira também é reconhecida pela trajetória intensa e contínua de pesquisa, intercâmbio e criação, por lançar autores inéditos no Brasil, como o russo Ivan Viripaev, o argentino Copi e os franceses Noëlle Renaude, Jean-Luc Lagarce e Philippe Minyana, além de criar dramaturgia original, como os textos Vida e Volta ao dia, entre outros.

“Um dia Renata Sorrah e eu conseguimos nos encontrar para aquecer entre nós a possibilidade de fazer uma criação juntos. Ela já tinha visto alguns trabalhos meus com a Companhia Brasileira de Teatro e eu, desde muito cedo, tinha sido arrebatado pelo trabalho dela. Um dia, depois de algumas tentativas, conseguimos nos encontrar num território comum: a obra de Joël Pommerat, autor/diretor francês dos mais proeminentes e atuantes hoje na Europa. Ambos já tínhamos referências sobre ele. Foi uma coincidência. Um sinal que poderia ser o elemento disparador do nosso primeiro trabalho juntos”, conta em detalhes o diretor de “Esta Criança”, Márcio Abreu.

“Depois de ler vários textos de Pommerat, encontramos em “Esta Criança (Cet Enfant)” o desafio que buscávamos: uma obra essencial, que revela sem pudor e radicalmente a intimidade e as diversas facetas das relações humanas entre pais e filhos. Uma escrita singular, porosa e permeável ao caminho de pesquisa e criação dramatúrgica que a companhia vem percorrendo e que a Renata busca. Nasceu então o projeto de uma peça inédita no Brasil, fruto de um feliz encontro, também inédito: o da companhia brasileira de teatro com a atriz Renata Sorrah”, diz Abreu.

FOTO: Sandra Delgado

admin

About Margareth Castro

Jornalista profissional há 22 anos. Experiência em todos os veículos de comunicação, com maior vivência em impressos (jornal e revista) e em assessoria de comunicação empresarial e política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>