Dia Mundial do Câncer alerta para a prevenção

Neste sábado, 8 de abril, é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Neste ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), devem ocorrer mais de 600 mil casos da doença no País.

Sem contar os casos de câncer de pele não melanoma, os tipos mais frequentes em homens serão próstata (28,6%), pulmão (8,1%), intestino (7,8%), estômago (6,0%) e cavidade oral (5,2%). Nas mulheres, os cânceres de mama (28,1%), intestino (8,6%), colo do útero (7,9%), pulmão (5,3%) e estômago (3,7%) estarão entre os principais.

O aumento da expectativa de vida, a urbanização e a globalização são alguns dos fatores que podem explicar as altas estimativas para a doença.  “Hoje, a maioria dos tipos de câncer podem ser evitados, pois estão relacionados ao estilo de vida desregrado. A mudança do comportamento dos adultos e a disseminação de hábitos saudáveis desde os primeiros anos de vida são essenciais para que haja uma transformação de cenário”, afirma a oncologista do COT – Centro Oncológico do Triângulo, Márcia Rachel.

Os fatores de risco podem ser encontrados no ambiente físico, ser herdados ou representar hábitos ou costumes próprios de um determinado ambiente social e cultural. “O padrão alimentar, por exemplo, tem contribuído para o aparecimento do câncer. Muitos componentes da alimentação têm sido associados com o processo de desenvolvimento do câncer, principalmente câncer de mama, cólon (intestino grosso) reto, próstata, esôfago e estômago”, explica a oncologista.

FOTO: Divulgação

 

Read More

Dia Mundial de Combate ao Câncer alerta para crescimento dos índices da doença

Nesta sexta-feira, 8 de abril, é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, com o objetivo de alertar para o crescimento dos índices da doença. Atualmente, 8,2 milhões de pessoas morrem por ano de câncer no mundo. No Brasil, foram registradas 189.454 mortes por câncer em 2013 de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Para 2016, estima-se a ocorrência de mais de 596 mil casos da doença no país.

Ainda segundo o Inca, o aumento da expectativa de vida, a urbanização e a globalização são alguns dos fatores que podem explicar as altas estimativas para a doença.  “Hoje, a maioria dos tipos de câncer podem ser evitados, pois estão relacionados ao estilo de vida desregrado. A mudança do comportamento dos adultos e a disseminação de hábitos saudáveis desde os primeiras anos de vida são essenciais para que haja uma transformação de cenário”, afirma o oncologista clínico, Fernando Maciel.

Os fatores de risco podem ser encontrados no ambiente físico, ser herdados ou representar hábitos ou costumes próprios de um determinado ambiente social e cultural. Além do envelhecimento, são fatores de risco importantes os hábitos de vida, como o tabagismo, consumo de álcool, alimentação, excesso de peso e a prática de atividade física.

Câncer de Mama

Uberlândia é a única de cidade do interior brasileiro a ser incluída no Projeto de Atendimento Integrado e Resolutivo em um Único Dia, que visa o atendimento integrado  em pacientes com suspeita de câncer de mama. Com isso, haverá a redução no tempo de espera para o diagnóstico da doença e, consequentemente, a redução no número de casos avançados e a mortalidade nas pacientes tratadas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Implantado no Centro de Referencia da Saúde da Mulher de São Paulo – Hospital Pérola Byingthon, o projeto foi escolhido, em 2015, pelas Fundações Caterpillar e Fundação Susan Komen (EUA) para ser replicado nas grandes cidades brasileiras. Além de Uberlândia, também serão contempladas Manaus, Fortaleza, Teresina e Belém.

FOTO: Divulgação

 

Read More