Exageros nas festas de fim de ano podem prejudicar imagem profissional

O fim do ano chegou e com ele o momento de comemorar os resultados obtidos. Geralmente as empresas preparam uma festa ou fazem a tradicional brincadeira do amigo secreto para reunirem os seus funcionários. Algumas empresas optam por alugar um espaço, outras levam os funcionários para um restaurante e  alguns líderes convidam os colaboradores para festejarem o momento na própria casa.

Este momento pode ser festivo ou causar uma série de transtornos, dependendo do comportamento do funcionário. Para evitar as famosas “saias justas” e pedidos de desculpas depois, o melhor é tomar alguns cuidados. A Master Coach Trainer e analista comportamental, Hérica Santos, afirma que por ser um ambiente descontraído alguns cometem algumas gafes que podem comprometer a imagem pessoal.

Hérica Santos orienta que o cuidado deve começar com o vestuário e que roupas curtas, transparentes e decotadas demais devem ser evitadas. Outro ponto que ela alerta é o uso excessivo de bebida alcoólica, já que alguns ao tomarem uns goles a mais se soltam e começam a ter comportamentos inadequados. “Festa corporativa não é balada”, ressalta.

A Master Coach explica ainda o problema que os excessos além de comprometerem a imagem do colaborador – vídeos ou fotos podem cair na internet – podem ferir também imagem da empresa. “A confraternização é uma extensão do ambiente de trabalho então, nada de alterar a voz com as pessoas, ‘brincar’ de empurrar o chefe na piscina, tirar a camisa na pista, dançar de forma sensual demais e avançar na hora de servir a comida. Mantenha a elegância”, aconselha.

FOTO: Divulgação

 

Read More