segunda-feira, junho 17, 2024
Início CULTURA Uberlândia na Rota do Teatro fecha 2022 com chave de ouro

Uberlândia na Rota do Teatro fecha 2022 com chave de ouro

Um trabalho incansável e de muita dedicação vem sendo realizado pelo produtor Carlos Guimarães para inserir Uberlândia no percurso turnês culturais que antes poderiam ser apreciadas apenas no eixo Rio-São Paulo. O desafio, segundo ele, é formar plateias, expandir atuação e dar visibilidade à nossa região no cenário nacional.

E o resultado foi um 2022 de muitas emoções e a contabilização de mais de 14 mil pessoas que prestigiaram os espetáculos além de dezenas de apoiadores que colaboram pra que eles fossem viabilizados.

E ainda, a importante contribuição na formação cultura de jovens de institutos sociais, escolas públicas e estudantes de dança, de música e de teatro, que puderam desfrutar da magia do teatro, por meio de ações sociais.

Carlos Guimarães – Produtor cultural

O que vimos por aqui

Em fevereiro, a peça LOVE LOVE LOVE, com Debora Falabela, Yara de Novaes, Alexandre Cioletti, Eric Lenate e Mateus Monteiro, apresentou o amor no transtorno das gerações. Contextos densos em surpreendentes leituras de leveza foi encenado em O PIOR DE MIM, com Maitê Proença, no mês de abril.

Em junho, o choque da CURA na contraposição entre ciência e fé, com a Cia de Dança Deborah Colker. E logo depois o universo infantil de O AVIADOR E O PRÍNCIPE. No mesmo mês, Gal Costa trouxe seu repertório com AS VÁRIAS PONTAS DE UMA ESTRELA.

No mês seguinte, em julho, a elegância pessoal, histórica e artística de PAULINHO DA VIOLA, ao lado de seus filhos.

Em agosto dois grandes espetáculos: o universo do caos das personagens de Clarice Lispector, na visceral encenação e musicalidade de Laila GarinLeo Migiorin e Claudia Ventura, em A HORA DE ESTRELA – O CANTO DE MACABÉA e ainda, Danilo Caymmi passou pela cidade relatando histórias e apresentando as músicas de seu pai, Dorival, em VIVA CAYMMI.

Em setembro, a mensagem de esperança e jovialidade madura com Edwin Luisi e Arlete Salles, seu filho e seu neto em NINGUÉM DIRÁ QUE É TARDE DEMAIS, um alerta de respeito ao tempo que todos atravessam.

Pouco depois, em outubro, a diversão e esperança chegaram por aqui na comédia inteligente e emocionante de Mariana Xavier, uma atriz talentosa e generosa, em ANTES DO ANO QUE VEM.

Em novembro um pouco da trajetória de um grande artista brasileiro e seus musicais que nos leva a uma viagem conduzida pelo mago Claudio Botelho e sua convidada Malu Rodrigues em COLE PORTER E OS GRANDES MUSICAIS.

E, por fim, para fechar o ano com chave de ouro, toda a exuberância técnica e criativa do GRUPO CORPO, simplesmente a melhor companhia de dança do país e uma das mais importantes do planeta.

Para o início de 2023, o produtor chega com novidades. Junto com a Associação dos Profissionais da Dança de Uberlândia (APDU), eles articulam a realização do Festival de Dança do Triângulo, que retorna com força total no mês de julho, tão intenso como era nos anos de 1990. Guimarães promete grandes surpresas e pretende prosseguir com sua agenda recheada de espetáculos e muita cultura, e que venha 2023!

FOTOS: Divulgação/Beto Oliveira 

RELATED ARTICLES

Deixe uma resposta

Most Popular

Recent Comments